Cistos Aracnoide

Cistos aracnoide o que e ?

Os cistos aracnóide ( um saco cheio de líquido cefalorraquidiano) são uma lesão congênita benigna de uma membrana que faz parte das meninges : a membrana aracnóide.

A maioria tem origem congênita. Os cistos aracnóide congênitos são também chamado primários, eles estão presentes no nascimento e são o resultado de anormalidades desenvolvidos no cérebro e na espinha dorsal que surgem durante as primeiras semanas da gestação. Os que não são congênitos são chamados cistos secundários.

Os locais mais comuns dos cistos aracnóide intracraniais são na fossa média, na região-supraselar, a fossa posterior que contêm o cerebelo, ponte, e medula oblonga.

Tete

Label for the Modal!

Meninges-arac
Imagem do cisto aracnoide ampliada.

Os cistos aracnóide podem se expandir no espaço entre a pia-máter e a membrana aracnóide (espaço subaracnóide).

Meninges1

As meninges são três membranas que cobrem o cérebro e a medula espinhal :

  • dura-máter
  • membrana aracnóide
  • pia-máter

Classificação

Os cistos dividem-se em duas classes :

  • os primeiros (congênitos)
  • os secundários (traumáticos ou de origem infecciosa)

 

Os três tipos de cistos :

  • Tipo I. : são pequenos e assintomáticos.
  • Tipo II. : tem alguns efeito de massa, com erosões do osso.
  • Tipo III. : tem uma deformação de uma grande área do Sistema Nervoso Central, dos ossos.

 

Os cistos aracnóide secundários não são tão comuns quanto os cistos primários e se desenvolvem como resultado deuma inflamação do espaço subaracnóide em pacientes com dano na cabeça, infecção, ou hemorragia intracérebral. Os homens são quatro vezes mais prováveis para desenvolver cistos aracnóides que as mulheres. Os cistos aracnóide secundários não são tão comuns quanto os cistos primários e se desenvolvem como resultado de uma inflamação do espaço subaracnóide em pacientes com dano na cabeça, infecção, ou hemorragia intracérebral. Os homens são quatro vezes mais prováveis para desenvolver cistos aracnóides que as mulheres.

O esquema de classificação de Galassi classifica cistos aracnóide na fossa média com base no tamanho e grau de deslocamento do cérebro adjacente. Os tipos I são pequenos e fusiformes, limitados à porção anterior da fossa craniana média abaixo da crista esfenoidal, e têm comunicação livre com o espaço subaracnóideo. O tipo II tem uma extensão superior localizada ao longo da fissura silviana, desloca o lobo temporal e tem comunicação lenta com o espaço subaracnóideo. O tipo III é grande e preenche toda a fossa craniana média, desloca os lobos temporal, frontal e parietal, muitas vezes causando o deslocamento da linha média, e tem pouca comunicação com o espaço subaracnóideo.

 

Localização

Os locais mais comuns são na fossa média, e mais particularmente na fissura silviana. Em freqüência menor, como a fissura inter-hemisférica e as regiões supraselar (o que pode produzir endocrinopatia), e a fossa posterior que contêm o cerebelo, ponte, e da medula oblonga. Na fossa posterior, podem ser observados nos hemisférios cerebelares, na linha média, na fissura tentorial, no clivo e no ângulo pontocerebelar. Ocasionalmente, os cistos desenvolvem-se dentro dos ventrículos, ou apresentam expansão bilateral.

Os cistos intrasellares são os únicos cistos aracnóides que são extradurais. Para os cistos aracnóide supra-selares que provocam hidrocefalia, é comum a dilatação ventricular persistente apesar do cisto ter diminuído em seu volume, com pressão intracranial normal. Os cistos na medula espinhal são muito raros.

A maioria dos cistos são unilaterais, suavemente arredondados, eles podem penetrar profundamente no hemisfério ou se invaginar dentro das fissuras.

editado: 18.05.2019